Páginas

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Camuflada



Ontem estava muito calor e fiquei com vontade de tomar sorvete, de casa até a sorveteria uns 10 minutos de carro. Coloquei um lenço,pois meus cabelos ainda estão mega curtos, e fui atrás de picolés.Impressionante como todo mundo te olha, de canto de olhos, de frente, de lado,mas te olham, se você resolve olhar para quem está te encarando a pessoa desvia o olhar rapidinho,outras sorriem, enfim você "domina" o ambiente kkkkkkkk.

Hoje decidi ir um pouco mais longe, quinze minutos de carro até o supermercado...hum, vamos lá, falta leite, algumas verduras e frutas, mas vou de peruca, hoje não quero ninguém me olhando.

Que gostoso ter autonomia, ainda me canso , mas devagarinho se vai a Roma....de peruca. Tudo tranquilo.

Bora pro caixa.CPF na nota? debito ou crédito?. E eu lá tranquilinha, de repente, não mais que de repente alguém gritou alto e estridente:- D.Cásssssssia, "Fessssssora"..Quem era, quem era? Uma aluna, lógico! O que ela estava fazendo? Empacotando minhas compras.

- Oi menina, tudo bem?

Nem respondeu, desencadeou um falatório:
-Fessora, cê lembra de mim? Eu era da 7 A, cê lembra fessora? Eu era bem bagunceira  e bla-blá-blá. Menti descaradamente: - Lembro sim, lógico! Meu Deus, eu já tinha até esquecido que dava aulas.

O diálogo continuou super interessante e eu me perguntei porque motivo essa criatura falava tão alto.

Mal acabei de pensar,ela soltou no tom mais  alto e estridente que ninguém consegue  ter, só uma adolescente, lógico.

- D.Cássia, a senhora sarou do câncer?

Pronto, todos que estavam num raio de 50 km olharam assustados para mim, lá se foi meu plano!!!!



Postar um comentário