Páginas

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Preparando os novos passos

Sétima quimio realizada,daqui por uns cinco dias uma ressaca de leve, efeito robordossa.
Depois passa!!!!

Os passos para os próximos meses foram traçados. Vou tentar explicar direitinho:

Os exames mostraram que a doença não evolui, mas também não diminui mais, segundo minha  médica isto mostra que meu corpo pode já estar resistente as drogas, mas segundo ela era o que se esperava mesmo, que houvesse essa diminuição, de centimetros para milimetros, e isso é bom. O CA 125, que mede o nível de câncer no sangue era de 83 ml qaundo iniciei as quimios, depois de três ciclos foi para 27 ml, agora está 21 ml ( O normal em todo ser humano é estar em até 35 ml),por isso decidiu que faço mais duas, paa fechar o ciclo.

Enquanto isso ela vai entrar com um pedido para que eu realize um exame chamado PET SCAN, é caro e a Unimed só libera em casos de câncer de Pulmão, Intestino e Linfomas, não são meus casos, por isso vamos ter que brigar ai para fazer, ela faz o pedido, se eles recusarem entro com uma liminar, de qualquer modo vou precisar de um advogado,pois, vou mesmo ter que fazer a quimioterapia intraperitoneal . Clique no link se quiser saber mais:  Quimioterapia intraperitoneal hipertérmica.

A cirurgia é caríssima, a Unimed não cobre pelo meu plano ( básico), vou ter que entrar com uma 

liminar também, o Oncoguia me deu a seguinte orientação:

" O convênio deve sim cobrir aquilo que foi prescrito pelo seu médico. Se houver negativa, você pode apresentar uma reclamação na ANS (Agência Nacional de Saúde), pelo 0800 701 9656. Se não houver tempo para esperar pela resultado da via administrativa (ANS) ou se a ANS não se mostrar resolutiva, você pode entrar com uma ação judicial. Só lembrando que o prazo máximo para realização de procedimentos de alta complexidade, pelas regras da ANS, é de 21 dias".


A cirurgia é feita em São Paulo pelo hospital AC Camargo. Essa cirurgia é meu caminho para uma possivel cura , é a que pode me dar mais um tempo de vida, o suficiente para ver meus filhos na fase adulta, quem sabe ter um neto , viajar , viver mais um pouco enfim.


******* Pausa para respirar **********




Em casa já é Primavera

Antes de adoecer eu brincava dizendo queria passar o título de GUERREIRA,BATALHADORA para quem quisesse ficar com eles. Estava cansada das lutas,queria um pouco de sol e água fresca para variar."But, i had to keep the titles".

Batalhei muito para criar meus filhos, quando eles estavam mais crescidos ( Isabel tinha 10 anos, Samuel 09, Tita 07 e Elisah 06) entrei na Faculdade de Letras. Contei muito com a ajuda da Isabel para colocar seus irmãos para dormir no horário combinado, caso seu pai atrasasse ou estivesse viajando. Eu dava aulas durante o dia, arrumava a casa , cozinhava, cuidava dos filhos, das lições de casa, do banho e em seguida, a noite ia para a Faculdade, tive que brigar muito com o ex para conseguir fazê-la e fiz!!! 

As crianças nunca se machucaram neste período.

Em 1998 me formei e mudamos para Campinas, fui dar aulas de Inglês  numa cidade 20km de Campinas  chamada Paulínia, das 13h00 as 22h45. 

Sofri que nem uma desgraçada nessa escola. Cheguei num período de invasão, a maioria dos alunos do Fundamental regular noturno estavam longe de seus pais que tinham ido para outras invasões e os tinha deixado ali com outros adultos segurando os lotes. Eles não tinham nenhum interesse na escola, não tinham vinculo com a cidade e muito menos queriam saber dessa xaropada de Inglês. A música me salvou e consegui prender suas atenções, ao final do ano fui eleita Paraninfa  de toda a escola e recebi meus louros.

Em 1999, eu continuava meus afazeres de casa, dos filhos , das aulas e decidi aprender a dirigir. Eu saia da escola as 22h45, não tinha mais ônibus circular, eu tinha que pegar uma carona até o terminal de Paulinia, pegar o último ônibus, ir até o terminal de Campinas, pegar o último ônibus para enfim voltar para casa.Muitas vezes perdi este último ônibus e tive que gastar o que ganhei no dia com o taxi.Muitas vezes chegava e o que me esperava eram brigas e brigas, não dos filhos, deles nunca.

Então no intervalo das aulas ( as chamadas janelas)  aprendi a dirigir, aos 34 anos. Tive que ouvir e brigar muito para conseguir isso também, mas fiz!

Neste mesmo ano estudava para passar no Concurso Estadual para ser efetiva. Não podia passar mal colocada senão corria o risco de pegar aulas fora da cidade ou muito distantes e ai, com as crianças não poderia encarar. Passei bem colocada e me efetivei em um Distrito de Campinas, onde se localiza a Unicamp, Barão Geraldo.





Barão Geraldo é cheio de  Flaboyant lindíssimos.Eu amo esse Distrito.

Nesta escola em Barão tinhamos uma clientela difícil , mas eu adorava os alunos e a escola, lá fui também  Coordenadora Pedagógica e tive os meus  anos mais ricos em experiências e amizades. Conservo grandes amigos até hoje destes anos, dentre eles, minha querida amiga Irene, que me ensinou a coordenar e foi meu exemplo e passados 12 anos de amizade ela me leva para as quimios e me ajuda.




Aos 40 anos resolvi me separar, foi uma luta horrorosa mas fiz!

Aos 47 tive o câncer, contra todo o prognóstico sobrevivi. 

Agora estou na guerra de novo,tudo que fiz na minha vida foi lutando para conseguir, foi indo contra muita gente, mas fiz!

Não ia ser diferente agora. Quer saber gente boa, vou ficar mais um tempinho com os títulos que me foram concedidos, preciso deles agora pois tenho uma missão a fazer e farei!








Postar um comentário