Páginas

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Reflexões


E chegou a sexta quimio e já foi!!!!!

Farei novos exames e vamos ver a preparação para os próximos passos, mas a sétima já está marcada, afinal pragmatismo é a palavra chave da minha onco. (Segundo essa doutrina 
metafísica, o sentido de uma ideia corresponde ao conjunto dos seus desdobramentos práticos.).

No mais descobri os mosaicos como forma de expressão.Engraçado ,pois os mosaicos partem do principio do material pronto que você desconstrói e lhe dá uma nova forma expressa através de cacos, selecioná-los, escolher as cores, fazer um novo desenho e rejuntá-los para que se solidifiquem na forma que você escolheu é a cara do que está acontecendo comigo.

Estou aos cacos emocionalmente, fisicamente também não é fácil, unir os caquinhos e me refazer tem sido uma meta, tirar algo bom e belo disso  tudo também é um grande desafio. Essa foi minha forma de me reconstruir.


Tenho pensado muito na questão da morte também, qualquer pessoa que não seja mediocre pensa sobre isso em determinado tempo de sua vida, é inevitável conforme se passa  adolescência e se vai amadurecendo, agora esse pensamento é mais concreto, não que aja algo espacifico sobre isso, que "sinta" , essas coisas, mas simplesmente porque sou humana e estou passando por uma momento delicado.

Penso nas coisas que fiz, no meu "legado" da vida . Passada a fase de revolta em que me dizia : Bem agora no melhor momento de minha vida? Filhos crescidos, formados ( com excessão de um) , quando começo a ter tempo para mim me acontece isso? Parece ironia. 

Já escutei de tudo, coisas como : é sua cabeça que te adoeceu, faltou fé, é para vc ter mais fé, é para vc aprender algo, castigo ( essa meu ex -marido deve adorar...kkkk),é carma e por ai vai.

Penso mesmo é que é tão horrivel que aconteça que o melhor que as pessoas conseguem tentar e racionalizar issso, até para evitar a desgracera para elas mesmas, to sendo sincera.

Se  pensar que Deus quer me ensinar algo, fico revoltada com ele, afinal não acredito em nada disso, sou mãe e jamais cortaria nenhum pedaço dos meus filhos para lhes "ensinar" algo, me desculpem ai . Não penso assim, isso me faz ficar em paz com o criador.


Penso sim, que já que estou passando por isso vou fazer o melhor e ainda aprender algo, sou professora, aprender é natural para mim.

Penso apenas que acontece, sou humana, passei momentos muito dificieis para dar conta de criar quatro filhos , administrar um casamento fadado a terminar, ser mãe, filha, professora, tia e o escambau, tudo isso  requereu muito de mim, alimentação ruim, correria, tristezas, enfim.... 

Mas e o "legado"? Sou uma boa filha, não causei grandes transtornos a meus pais, a não ser quando me separei, pois foi doloroso, triste e cheio de brigas e agora quando adoeci, mas este não foi por que eu quis.

Fui, sou uma boa mãe, dei meu sangue para esses filhos, tudo o que eu achei que poderia ser feito, dei a eles mais do que recebi, meu tempo, dinheiro, lágrimas, sorrisos.Trabalhei duro por eles, e com excessão de um, todas as meninas são o fruto do meu trabalho, são lindas, são honestas, ajuizadas, trabalham, estudam e de quebra ainda cuidam de mim com muito zelo,são meus amores, minha vida, meu ar.


Elisah, Isabel, eu e Heloisa
Fui excelente professora, digo fui, pois estou afastada agora, de vez enquando vejo meus alunos por ai e muitos se deram bem, e os que não tiveram uma profissão sempre me  lembram das broncas homéricas que eu lhes dava e dizem que eu tinha razão, ali também , na sala de aula dei o melhor de mim, nunca fiz pela metade, sem amor ou desânimo.

Fui boa neta, cuidei de minha avó enquanto ela esteve perto de mim, a amei e recebi de volta todo o carinho.

Fui boa irmã, cuidei dos meus irmãos menores ( mesmo quando eu dava uns sopapos na Márcia era para ela comer kkkkk), chorei pelos meus irmãos quando  adoeciam, quando apanhavam do pai, e dava grandes corres na minha irnã Márcia porque ela adorava ficar brincando na rua e eu a queria estudando em casa kkkkk. Na fase adulta muitas vezes estive por perto e tentei ser presente.

De ser casada não gostei. Adoro ser mãe, professora, irmã, tia, mas esposa não é bem minha praia não,tenho espirito livre, tudo que fiz jamais me restringiu a liberdade, mas o casamento era uma grande drama para mim.

Enfim, gostaria de fazer muito mais, com certeza farei, mas penso que tive mais ganhos do que perdas na vida.

Enfim, penso que fiz o melhor com que eu tinha e quer saber??? Faria tudo de novo......





Postar um comentário