Páginas

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Domingo dificil de engolir



Minha neguinha vou lhe contar:
No inicio do tratamento, que se iniciou para mim com a cirurgia, eu não queria e nem podia sair de casa, não da para  dirigir com 35 pontos na barriga, tonturas e enjôos  da primeira quimio,depois todas as novidades , cabelos caindo, magreza excessiva,mas enfim a vida continua,os filhos voltam as suas rotinas,a casa pede pra ser limpa, os estômagos continuam roncando pedindo comida, enfim, chove e faz sol e eu então,voltei a dirigir,a usar meus lenços e procurar coisas construtivas para fazer enquanto gozo a licença médica.
Numa dessas resolvi ir a um lugar espiritual, faz tempo me interessava pela doutrina, mas adiava pelos motivos que milhões de mortais adiam seus sonhos, TEMPO.
Cheguei la com meu lencinho e sentei pronta a ouvir as explicações naquele domingo de sol. A aula era sobre vibração.
Legal, interessante, nas tantas o professor diz: - Por exemplo: alguém que tem câncer, você pode mandar vibrações boas para aquela pessoa, mas será que pode pedir a cura? O que Deus quer mostrar para ela? Será que ela não tem que aprender a dar mais valor a vida? Cara, dá para vislumbrar, você que me conhece, o que eu senti?Meu, ficou entalado na garganta, nem prestei atenção em mais nada formulando e tentando digerir aquilo (pior que tem prova pra passar de um estágio a outro rsrsrsrsr)
Quando a aula foi encerrada, eu chamei o mestre para conversar, eu não sei se ele não me viu na platéia, mas quando me viu ficou visivelmente constrangido, e então resolvi falar.
- Professor, aquilo que você disse sobre pessoas com câncer, a primeira pergunta é: Só vale para pessoas com câncer? Existem algumas doenças crônicas, doloridas ,difíceis do cidadão suportar, essas pessoas também tem que aprender algo da vida, ou somente  nos que temos câncer?
A segunda pergunta: Somente quem tem uma doença tem que aprender algo na vida? Você não tem nada a aprender?
A terceira pergunta: Deus é pai. Eu sou mãe, meus filhos queridos nunca tiveram que se humilhar para ter algo de que precisasse para mim, doença eu jamais daria a nenhum deles para que aprendessem algo na vida. Deus castiga? Em caso positivo, eu que já vi seres humanos podres por ai fazendo mal e que não foram atingidos por nenhum raio, alguns morreram de velhice inclusive, não serão castigados?
E para encerrar, não é uma pergunta, mas Jesus no quesito sofrimento pode olhar para nos, humanos e dizer: - eu sei como você se sente eu fui humilhado, julgado e, sobretudo sofri na carne a dor, a solidão, o desamparo, mas você ai, saudável, olhando para uma platéia, aparentemente saudável, não pode na sua pretensão toda saber nada do que as pessoas sentem, nem com câncer, nem com doença nenhuma, por que você, como todos os seres humanos, só consegue ver o que seus olhos te mostram.
Você tem noção da besteira que você falou? O peso que você colocou em mim? E que agora, meus pares, olharam para mim como uma pessoa que Deus esta mostrando algo, ela merece. E você nem ninguém têm esses direito, todos estamos aqui para aprender, viver, errar, acertar e ninguém sabe o que lhe espera, afinal, moço, até ontem os outros também eram os outros para mim.
Enfim, sai pior do entrei. Ele respondeu alguma coisa? Bosta nenhuma, ficou gaguejando e por fim disse que ia tomar mais cuidado com sua fala, ta bom então cidadão  faça isso.
Não aceito , quando ouvir besteira, vou falar, sempre dei valor a vida, sempre, não precisava dessa porcaria aqui pra dar valor não, dei a luz quatro filhos, eu sei como é um milagre a vida e com relação aos aprendizados todo tempo que tomei na cabeça, que nunca tomou? Eu me perguntei: Meus Deus o que eu tenho que aprender? O que você quer e precisa me mostrar?
Valha-me Deus, não basta tudo ainda tenho que ouvir besteira.
Aposto que você vai dizer que é por isso que não sai de casa.Eu saio sim,eu to viva, não vou esperar meus cabelos crescerem, nem nada,vou viver.
Ah! Por falar em viver vou te contar do sábado.


Postar um comentário