Páginas

domingo, 3 de junho de 2012

Fugaz

            
Brandão



      Hoje acordei pensando numa pessoa que passou pela minha vida e que somente agora consigo escrever.     
     Quando toda essa loucura começou e eu me vi num pesadelo ele surgiu, Eu nunca havia me sentido tão fragilizada em toda minha vida, tudo rápido, urgente e em menos de um mês tudo havia virada do avesso, minha rotina de trabalho, meus cabelos , minha vida toda havia mudado.

          Meu namorado de relacionamento há três anos saiu correndo ( deve estar correndo até hoje kkkk) e certa noite eu estava lá, de lenço, espiando o mundo e as pessoas e tentando dentro de mim acreditar que tudo passaria, pois tudo passa e então ele olhou para mim...pra mim? Como assim? Ta cheio de gata aqui com cabelos escorridos e lisos. Não adiantou muito eu me esquivar, começamos a dançar e dai.... dai ouvi tudo o que eu precisava ouvir e sentir.

       Passei com ele os momentos mais gratificantes dessa jornada louca, rimos, ouvimos músicas, dançamos, vimos fotos de familia em que sua mãe usava peruca para ter os cabelos longos e armados a la Amy e choramos de rir , tomamos vinho e escutamos Nina Simony.

Eu sempre lhe dizia que era melhor ir no sapatinho, eu não sabia o que esperar de mim e ele sempre dizia:- vamos viver.

   Um dia ele ligou para nos encontrarmos no mesmo lugar que havíamos nos conhecido, eu estava um tantinho assustada, com medo de me decepcionar de novo e não fui, ele morreu naquela noite.

Ele se foi para uma outra jornada, mas o bem que  me fez me acalenta  a alma até hoje e seja lá aonde for, quero que saiba meu Querido que no meio da tempestade você foi meu aro-íris.


Cássia

Postar um comentário